calendar
Notícias

0 publicado hoje

  • Home
  • arrow
  • arrow
  • Trump diz que não protegerá países da Otan em débito com defesa

Trump diz que não protegerá países da Otan em débito com defesa

Política 3 semanas atrás
Visitar site arrow
Trump diz que não protegerá países da Otan em débito com defesa

O ex-presidente dos EUA Donald Trump, favorito para a indicação do Partido Republicano às eleições presidenciais de novembro, disse no sábado (10.fev.2024) que encorajaria a Rússia a fazer “o que diabos quiser” aos países da Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte) que não investirem pelo menos 2% do seu PIB (Produto Interno Bruto) em defesa. Entre os princípios da aliança militar está um gatilho de proteção mútua de seus integrantes em caso de ataque externo.

A declaração de Trump foi feita durante um ato de campanha na cidade de Conway, no Estado da Carolina do Sul. O republicano contou que, durante uma cúpula da Otan, “um dos presidentes de um país grande” perguntou a ele se os EUA o defenderia se fosse invadido pela Rússia mesmo se não pagasse o percentual cobrado por ele. Trump teria respondido: “Claro que não”.

Eu não protegeria você. Na verdade, eu os encorajaria a fazerem o que diabos quiserem. Vocês têm que pagar. Têm que pagar suas contas”, completou.

Um dos principais gatilhos da Otan é o chamado artigo 5, de defesa coletiva. Um ataque a um país-membro é considerado um ataque a todas as nações que formam a aliança, composta por 31 países. A organização tem entre suas metas não obrigatórias o investimento de 2% do PIB de cada país em defesa. Muitos não cumprem essa meta, mas pagam os custos classificados como obrigatórios para se manterem na Otan.

Mont Capital - Carteira Administrada

Conforme reportagem da Reuters, a Otan esperava que só 11 de seus 31 integrantes cumprissem as metas de gasto em defesa em 2023. São eles:

  • Eslováquia;
  • Estados Unidos;
  • Estônia;
  • Finlândia;
  • Grécia;
  • Hungria;
  • Letônia;
  • Lituânia;
  • Polônia;
  • Reino Unido; e
  • Romênia.

Isso deixaria de fora do guarda-chuva de defesa dos EUA, por exemplo, países como Alemanha, Canadá, Espanha e França.

O QUE DIZ A CASA BRANCA

O porta-voz da Casa Branca, Andrew Bates, classificou a fala de Trump como “terrível e desequilibrada”. Ao ser questionado sobre o tema, disse: “Incentivar invasões aos nossos aliados mais próximos por regimes assassinos é terrível e desequilibrado. Põe em perigo a segurança nacional norte-americana, a estabilidade global e a nossa economia interna”.

Mont Capital - Fale com um de nossos especialista

Relacionados