Professora de MG entra com representação no STF contra Zema

Professora de MG entra com representação no STF contra Zema
Professora de MG entra com representação no STF contra Zema

Uma professora da rede de ensino estadual de Minas Gerais entrou na 3ª feira (6.fev.2024) com uma representação no STF (Supremo Tribunal Federal) contra o governador do Estado, Romeu Zema (Novo), o deputado federal Nikolas Ferreira (PL-MG) e o senador Cleitinho (Republicanos-MG).

Na 2ª feira (5.fev), o grupo compartilhou um vídeo anunciando que a carteira de vacinação não será obrigatória para a matrícula escolar na rede estadual de ensino. A vacinação está prevista no Estatuto da Criança e do Adolescente (lei 8.069/1990) para casos recomendados pelas autoridades sanitárias, como a covid-19. 

Sara Azevedo –que foi candidata do Psol ao Senado por Minas Gerais em 2022– ainda entrou com uma ação popular contra Zema na Justiça de Minas Gerais com o objetivo de prevenir, segundo o documento, a ameaça a direito decorrente do ato praticado por Zema. Eis a íntegra do documento (PDF 5 MB).

Para Azevedo, o trio violou as orientações do Ministério da Saúde e propagou discurso negacionista. “Que sejam responsabilizados por isso”, declarou em seu perfil no Instagram.

Mont Capital - Carteira Administrada

A professora afirmou ser um dever de todos “combater mais esse absurdo de Zema”.

Desde 1º de janeiro de 2024, a vacinação contra a covid em crianças de 6 meses a 5 anos faz parte do Calendário Nacional de Vacinação. A medida foi anunciada pelo Ministério da Saúde no fim de outubro de 2023.