calendar
Notícias

89 publicados hoje

  • Home
  • arrow
  • arrow
  • PETR4, PRIO3, RRRP3 e RECV3: Genial indica duas ações para comprar, uma para manter e outra para vender

PETR4, PRIO3, RRRP3 e RECV3: Genial indica duas ações para comprar, uma para manter e outra para vender

Mercado Financeiro 8 meses atrás
Visitar site arrow
PETR4, PRIO3, RRRP3 e RECV3: Genial indica duas ações para comprar, uma para manter e outra para vender
PRIO, Campo de Frade, PetroRio PRIO
PRIO emerge como a grande campeã do setor de óleo e gás (Imagem: Divulgação/PRIO)

Após a publicação do relatório de certificação de reservas, a PRIO (PRIO3) emerge como a grande campeã do setor de óleo e gás, avalia a Genial Investimentos, em relatório divulgado na noite de sexta-feira (14).

A corretora, que destaca o aumento de volumes recuperáveis e queda do capex (investimentos), menciona outro ponto importante nas operações da companhia: o início de produção do poço N5P2, localizado no campo de Frade.

“A produção estabilizada alcançou 11.000 bpd (barris por dia) vs. uma estimativa de ‘apenas’ 4.000 bpd. Ou seja, nossas estimativas já nasceram com volumes esperados mais modestos em relação ao que vem se materializando”, comenta Vitor Sousa, analista dos setores elétrico e de saneamento.

Sousa reforça que o relatório de certificação de reservas mostrou resultados de um programa de redesenvolvimento bem feito, com destaque para o campo de Albacora Leste.

Embora o campo já tenha surpreendido por já apresentar uma evolução em termos de volumes recuperáveis de um ano para outro, ele pode voltar a surpreender nas recertificações futuras, defende o analista.

“Achamos que a produção esperada pode ser ainda superior aos números anunciados”, diz Sousa.

Citando dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), a Genial afirma que o campo de Albacora Leste possui 3,8 bilhões de barris em todo o seu reservatório, ante uma produção acumulada de 455 milhões de barris de óleo equivalentes até fevereiro de 2023, implicando um fator de recuperação de “apenas” 11,9%.

Considerando a atual reserva provada (1P) anunciada na última certificação, o fator de recuperação implícita total alcança 19,9%, acima da média da Bacia de Campos (14%), mas abaixo da média nacional (22,8%) e internacional (35%), completa a corretora.

“Aplicando a média dos fatores de recuperação nacional e global, as próximas recertificações poderiam ser incrementadas entre 107 e 571 milhões de barris ao longo dos próximos anos”, diz Sousa.

Mont Capital - Carteira Administrada

Petrobras
Genial tem recomendação de “vender” para as ações da Petrobras (Imagem: REUTERS/Paulo Whitaker)

PRIO3 e RRRP3 são “compra”

Pelos fatores mencionados acima, a Genial tem recomendação de “comprar” para as ações da PRIO, com preço-alvo de R$ 60.

Além da PRIO, a 3R Petroleum (RRRP3) aparece como uma indicação de compra pela corretora. Ela explica que, mesmo com os fluxos de caixa mais apertados pós-certificação, a empresa é uma oportunidade de investimento interessante, negociando a múltiplos “amassados” (2,4 vezes EV/EBITDA [valor da empresa sobre Ebitda] para 2024) e com crescimento de volumes interessantes. O preço-alvo sugerido é de R$ 78.

Sobre a PetroReconcavo (RECV3), a Genial ressalta que, apesar de a ação ser negociada aos menores múltiplos do setor, os menores volumes esperados em termos de crescimento e maiores investimentos necessários deprimiram a geração de caixa esperada pela empresa até 2024.

Além disso, a Genial avalia que a aquisição do Polo Bahia Terra não deve sair, o que retira “parte do brilho” da tese de investimento da petroleira.

A recomendação para a PetroReconcavo é de “manter”. O preço-alvo indicado é de R$ 29.

Em relação à Petrobras (PETR4), a instituição tem recomendação de “vender”, com preço-alvo de R$ 25, citando o início de um novo ciclo em que “possivelmente o caixa gerado pela empresa deve ser alocado em projetos que nem sempre vão ser interessante do ponto de vista da geração de valor, além de outras questões relacionadas a governança”.

“Vendo a empresa negociando 2,4 vezes EV/Ebitda para 2024 e pagando o mínimo de dividendos possível (25% do lucro líquido), não achamos uma boa alternativa de investimentos, principalmente se considerarmos o nível de avaliação que a PRIO negocia hoje – case privado, com crescimento de volumes muito superiores, boa execução etc.”, completa Sousa.

Mont Capital - Fale com um de nossos especialista

Relacionados