O fact-checking da Secom x fact-checking profissional

O fact-checking da Secom x fact-checking profissional
O fact-checking da Secom x fact-checking profissional

A criação pela Secom de um suposto serviço de checagem de fatos para promover o governo federal traz reflexões sobre os fundamentos do fact-checking, um gênero a par dentro do jornalismo, alerta Sérgio Lüdtke, editor-chefe do Projeto Comprova, em entrevista para a Crusoé.

Segundo ele, um princípio da checagem de fatos é a transparência e objetividade na metodologia. A transparência permite o leitor a analisar a verificação, e assim exercer a função de “checar o checador”, enquanto a objetividade garante, dentre outros valores, o apartidarismo.

“Um critério objetivo ajuda a checagem”, diz.

Mont Capital - Carteira Administrada

Leia aqui a entrevista, assine a Crusoé e apoie o jornalismo independente.