calendar
Notícias

25 publicados hoje

  • Home
  • arrow
  • arrow
  • Microsoft firma parcerias para estimular IA generativa nas redações

Microsoft firma parcerias para estimular IA generativa nas redações

Política 9 horas atrás
Visitar site arrow
Microsoft firma parcerias para estimular IA generativa nas redações

*Por Laura Hazard Owen

Maravilhoso ver a Microsoft fazendo novas amizades no jornalismo! A gigante da tecnologia, que investiu US$ 13 bilhões na OpenIA, está “lançando várias colaborações com organizações de notícias para adotar a IA generativa“, anunciou na 2ª feira (5.fev.2024). Essas são as parcerias:

O Semafor trabalhará conosco para aproveitar ferramentas de IA para ajudar jornalistas em sua pesquisa, descoberta de fontes, tradução e muito mais com o Semafor Signals. Ele ajudará jornalistas a fornecer uma ampla variedade de fontes locais, nacionais e globais credíveis ao seu público.

A Escola de Pós-Graduação de Jornalismo Craig Newmark na CUNY (Cidade de Nova Iorque, em inglês) convidará jornalistas experientes a um programa gratuito para explorar formas de incorporar IA generativa em seu trabalho e nas redações em um programa híbrido e altamente interativo de 3 meses. O Laboratório de Jornalismo de IA será liderado por Nikita Roy, cientista de dados, empresária e apresentadora do podcast Newsroom Robots, que explora aplicações de IA no jornalismo.

A Online News Association embarcará em 1 ano de programação de IA que visa informar, educar e reunir jornalistas para discutir soluções e políticas de IA e ampliar as melhores práticas em toda a indústria. A programação incluirá sessões de laboratório para testar ferramentas, treinamento prático e um encontro mensal de inovadores para compartilhar experiências.

O GroundTruth Project, que envia jornalistas locais para redações ao redor do mundo por meio de seus programas Report for America e Report for the World, adicionará uma linha de trabalho de IA para seus participantes por meio da iniciativa AI in Local News com o objetivo de ajudar a tornar a reportagem e as próprias redações mais eficientes e sustentáveis para o futuro.

A Nota, uma startup dedicada a fornecer ferramentas de IA de alta qualidade a  redações de jornais para ajudar a melhorar as suas operações, expandiu-se para mais de 100 redações com o apoio da Microsoft. Sua série de ferramentas está ajudando redações a alcançar novos públicos, expandir a presença nas mídias sociais e personalizar melhor o conteúdo de acordo com as necessidades de informação do público. A Nota em breve lançará uma nova ferramenta chamada PROOF, um widget de recomendação assistencial que dará dicas em tempo real para jornalistas e editores sobre como alcançar melhor o público com seu conteúdo através da legibilidade, análise de SEO, integridade de links e muito mais.”

Mont Capital - Carteira Administrada

O anúncio da Microsoft foi escrito por Noreen Gillespie, que começou como a 1ª diretora de jornalismo da iniciativa Democracy Forward da Microsoft neste outono, depois de mais de duas décadas na “Associated Press“. “Trabalhando diretamente com redações, universidades, jornalistas e grupos do setor“, escreveu Gillespie, a Microsoft “ajudará essas organizações a usar a IA para expandir públicos, simplificar tarefas demoradas na redação de notícias e construir operações comerciais sustentáveis. Nosso objetivo é apoiar redações prósperas e sustentáveis com a tecnologia de que precisam para desempenhar a função essencial de informar o mundo“.

Pelo menos 1 dos parceiros anunciados na 2ª feira (5.fev.2024) também aparenta receber dinheiro real da Microsoft. “Como parte do acordo, a Microsoft está pagando uma quantia não revelada ao Semafor” para patrocinar os Sinais, relatou o FT. “As empresas não compartilhariam detalhes financeiros, mas a quantia de dinheiro é ‘substancial’ para os negócios do Semafor, disse uma pessoa familiarizada com o assunto… [Semafor] faturou mais de US$ 10 milhões em receita em 2023

A Microsoft insiste que não possui uma participação tradicional na OpenAI, embora, como Charles Duhigg relatou recentemente no The New Yorker, ela tenha “efetivamente recebido uma participação de quarenta e nove por cento no braço lucrativo da OpenAI, e o direito de comercializar as invenções da OpenAI, passadas e futuras, em versões atualizadas do Word, Excel, Outlook e outros produtos — incluindo o Skype e o console de jogos Xbox — e em qualquer coisa nova que possa surgir” O “New York Times” está processando a Microsoft e a OpenAI por violação de direitos autorais.


Laura Hazard Owen é editora do Nieman Journalism Lab.


Texto traduzido por Luísa Carvalho. Leia o original em inglês.


O Poder360 tem uma parceria com duas divisões da Fundação Nieman, de Harvard: o Nieman Journalism Lab e o Nieman Reports. O acordo consiste em traduzir para português os textos que o Nieman Journalism Lab e o Nieman Reports e publicar esse material no Poder360. Para ter acesso a todas as traduções já publicadas, clique aqui.

Mont Capital - Fale com um de nossos especialista

Relacionados