Josias Teófilo na Crusoé: O problema da concentração urbana no Brasil

Josias Teófilo na Crusoé: O problema da concentração urbana no Brasil
Josias Teófilo na Crusoé: O problema da concentração urbana no Brasil

Já escrevi sobre o problema da concentração habitacional: como edifícios ou conjuntos habitacionais se tornaram tão populosos quanto pequenas cidades sem entretanto ter uma estrutura administrativa equivalente, o que causa problemas de todo tipo não só para os moradores, mas para a cidade ao derredor. Mas existe um problema maior e anterior, que é a concentração populacional nas cidades brasileiras.

A partir de 1950, com a industrialização, o Brasil passou por um processo de urbanização e metropolização. As cidades não pararam mais de crescer de modo drástico. Boa parte da migração para as cidades foi motivada por questões econômicas.

São Paulo, a maior cidade brasileira, é também a maior cidade do hemisfério sul, em densidade demográfica e relevância econômica. Certa vez o chef Anthony Bourdain citou uma frase pouco lisonjeira sobre São Paulo: “É como se Los Angeles tivesse vomitado Nova York”.

Para um brasileiro que viaja ao exterior – especialmente aos Estados Unidos – chama atenção o desenvolvimento econômico nos subúrbios e nas áreas rurais. Na Europa é possível reconhecer as redes de conexões – por vezes tão antigas – entre cidades pequenas, médias e grandes.

Mont Capital - Carteira Administrada

No Brasil, o…

Leia mais: Assine a Crusoé e apoie o jornalismo independente.