calendar
Notícias

7 publicados hoje

Hunter Biden é indiciado por suposta evasão fiscal

Política 8 minutos atrás
Visitar site arrow
Hunter Biden é indiciado por suposta evasão fiscal

Hunter Biden, filho do presidente dos EUA Joe Biden, foi indiciado pela 2ª vez na 5ª feira (7.dez.2023). Ele foi denunciado na Califórnia por 9 acusações. Entre elas, evasão fiscal e apresentação de declarações fiscais falsas. As informações são do jornal The Washington Post.

O filho de Joe Biden já havia sido indicado, em setembro, por posse ilegal de arma. Nos 2 casos, o promotor responsável pelas ações é David Weiss, nomeado em 2017 por Donald Trump, ex-presidente dos EUA. Em 26 de julho, Hunter Biden havia se declarado inocente das acusações de crimes fiscais e posse ilegal de arma durante uma audiência. A defesa tentou um acordo judicial para evitar o processo. No entanto, a juíza federal Maryellen Noreika recusou o acordo.

O promotor acusa Hunter Biden de não pagar pelo menos US$ 1,4 milhão em impostos federais de 2016 a 2019. Conforme a acusação, ele teve mais de US$ 7 milhões em receita bruta de 2016 a 2020 com negócios feitos fora dos EUA, incluindo pagamentos de serviços prestados para a empresa ucraniana de gás natural Burisma e para um conglomerado chinês do setor energético. Ele teria também recebido de um amigo mais US$ 1,2 milhão em 2020.

Segundo o promotor, Hunter teria usado parte do dinheiro para financiar um “estilo de vida extravagante”, incluindo drogas, acompanhantes, carros e roupas.

O promotor afirma que o filho de Joe Biden deixou de declarar seu imposto de renda dentro do prazo durante vários anos. Quando o fez, foram apresentadas deduções comerciais falsas que reduziram o valor da taxa a ser paga.

Mont Capital - Carteira Administrada

Em um comunicado, o advogado de Hunter Biden, Abbe Lowell, afirmou que seu cliente já reembolsou integralmente o valor dos impostos que deveriam ter sido pagos. A defesa do filho do presidente norte-americano disse que Weiss não atendeu ao pedido para uma reunião em que discutiriam a investigação.

Com base nos fatos e na lei, se o sobrenome de Hunter fosse outro que não Biden, as acusações em Delaware [de posse ilegal de arma], e agora na Califórnia [de evasão fiscal], não teriam sido feitas”, disse a defesa de Hunter Biden.

A Casa Branca não respondeu ao pedido de comentário feito pelo The Washington Post.

Mont Capital - Fale com um de nossos especialista

Relacionados