Grupo Petrópolis: Justiça aceita pedido de recuperação judicial

Grupo Petrópolis: Justiça aceita pedido de recuperação judicial
Grupo Petrópolis: Justiça aceita pedido de recuperação judicial
Grupo Petrópolis
Grupo Petrópolis explica pedido de recuperação judicial com queda nas vendas e alta da Selic (Imagem: Reprodução/Grupo Petrópolis)

A Justiça aceitou na quinta-feira (13) o pedido de recuperação judicial feito pelo Grupo Petrópolis no final de março, de acordo com fontes da Reuters. A decisão foi emitida pela juíza Elisabete Longobard, da 5ª Vara Empresarial do Rio de Janeiro.

A companhia afirma ter dívidas ao redor de R$ 4,2 bilhões. Desse total, R$ 2 bilhões (ou 48%) do déficit são derivados de operações financeiras e R$ 2,2 bilhões (52%) são com fornecedores e terceiros, de acordo com o pedido encaminhado à Justiça.

Os advogados do grupo afirmam que a Petrópolis está em crise há 18 meses, assistindo à queda do volume de vendas desde 2021. Houve uma forte redução na receita da cervejaria: de 31,2 milhões de hectolitros de bebida vendidos em 2020, o montante caiu para 26,4 milhões e 24,1 milhões de hectolitros em 2021 e 2022, respectivamente.

Além disso, eles citam que a redução em vendas, receita e margens veio acompanhada do aumento da taxa Selic, que gera um impacto de aproximadamente R$ 395 milhões por ano no fluxo de caixa do grupo.

Mont Capital - Carteira Administrada

De acordo com a cervejaria, a crise de liquidez gerou, até o fim do mês passado, necessidade de R$ 360 milhões em capital de giro. Até 10 de abril, o valor sobe para R$ 580 milhões, de acordo com O Globo.

O Grupo Petrópolis é dono das marcas Itaipava, Cabaré, Petra, Crystal, Lokal, Black Princess, Weltenburger, Brassaria Ampolis, vodkas Blue Spirit Ice e Nordka, Cabaré Ice, energéticos TNT Energy Drink e Magneto, refrigerante It!, isotônico TNT Sports Drink e água Petra.

Fundado na cidade de Petrópolis, região serrana do Rio de Janeiro, o Grupo Petrópolis é o terceiro maior fabricante cervejeiro do Brasil e a maior empresa com capital 100% nacional do setor.