calendar
Notícias

236 publicados hoje

  • Home
  • arrow
  • arrow
  • Governo faz reunião para ‘esclarecer’ mudanças em Marco Legal do Saneamento

Governo faz reunião para ‘esclarecer’ mudanças em Marco Legal do Saneamento

Política 11 meses atrás
Visitar site arrow
Governo faz reunião para ‘esclarecer’ mudanças em Marco Legal do Saneamento

O governo federal vai promover nesta quinta-feira, 13, uma reunião com parlamentares da base para tentar “esclarecer” os decretos assinados na semana passada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva que modificaram o Marco Legal do Saneamento. Entre outras alterações, os textos abriram caminho para a manutenção da operação de estatais sem licitação.

Segundo apurou o Broadcast (sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado), o encontro acontecerá às 10 horas, no Palácio do Planalto, com a Casa Civil, a Secretaria de Relações Institucionais (SRI), o Ministério das Cidades e lideranças do governo e da base.

Com Lula em viagem à China, a reunião deve ser liderada pelo ministro da Casa Civil, Rui Costa. Na terça-feira, 11, em entrevista à CNN Brasil, Costa mostrou confiança na manutenção dos decretos e disse que bastaria uma “boa conversa” para desfazer as críticas de parlamentares aos dois decretos. Vice-presidente e ministro da Indústria, Geraldo Alckmin não tem participado das discussões.

Parlamentares, incluindo o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), lideraram a oposição às mudanças trazidas nos decretos. Um dos incômodos dos parlamentares partiu do fato de o governo ter editado regras que, na avaliação dessa ala, passaram por cima da lei aprovada pelo Congresso em 2020. O deputado federal Fernando Monteiro (PP-PE) apresentou no início da semana um projeto para sustar as normas.

Há ainda uma parcela de deputados, como do Novo, que contestam a maior flexibilidade que o governo concedeu às estatais de água e esgoto, mantendo espaço para a prevalência dessas empresas no mercado. A sigla já contestou as novas regras no Supremo Tribunal Federal (STF), e o assunto será relatado pelo ministro Luiz Fux.

Mont Capital - Carteira Administrada

O governo avalia internamente que é preciso explicar melhor os decretos editados por Lula, por considerar que eles incluíram questões que foram demandadas pelos próprios parlamentares durante a tramitação do marco legal no Legislativo.

À época, o então presidente Jair Bolsonaro vetou uma série de dispositivos aprovados pelo Congresso que tinham apoio de governadores, como o artigo que permitia a prorrogação dos chamados contratos de programa – fechados sem licitação entre as estatais e os municípios. O Parlamento manteve o veto em março de 2021.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Mont Capital - Fale com um de nossos especialista

Relacionados