Futuros de ações nos EUA se preparam para recessão em 2023; como operar nesta quinta-feira (13)

Futuros de ações nos EUA se preparam para recessão em 2023; como operar nesta quinta-feira (13)
Futuros de ações nos EUA se preparam para recessão em 2023; como operar nesta quinta-feira (13)
Futuros de ações dos EUA
Futuros de ações dos EUA caminham de lado nesta quinta-feira (13), com possível recessão em 2023 gerada pela crise bancária. (Imagem: Reuters/Mike Segar)

Os índices futuros de ações nos Estados Unidos perderam força nesta quinta-feira (13), à medida que investidores digerem a ata do Federal Reserve, sinalizando risco de recessão em 2023 gerada pela crise bancária do início do ano.

Em Nova York, os principais índices acionários operavam praticamente de lado nesta manhã, com o S&P 500 (+0,18%), Dow Jones (+0,07%) e Nasdaq (+0,32%).

    • Entre para o Telegram do Market Insider News! Acompanhe as notícias sobre mercado financeiro, investimentos e finanças pessoais. Notícias de hoje sobre assuntos que mexem com o seu bolso. Clique aqui e acompanhe em tempo real!

A inflação ao consumidor dos EUA veio abaixo do esperado em março, animando o humor do mercado, apesar de vários riscos ignorados. Nesta quinta-feira, investidores aguardam a divulgação do índice de preços ao produtor norte-americano (PPI, na sigla em inglês).

Ibovespa em dólar

EWZ (principal ETF que representa o Ibovespa em dólar) subia 0,37% a US$ 29,50 no pré-market na bolsa de valores de Nova York (NYSE).

Isso pode sinalizar uma abertura positiva das ações listadas na B3 às 10h (horário de Brasília).

O principal índice da bolsa brasileira tenta consolidar sua quarta alta consecutiva hoje, após ter fechado com ganho de 0,64% a 106.889,71 pontos.

Bolsas asiáticas e minério de ferro

As bolsas de valores situadas na Ásia fecharam mistas nesta quarta-feira, com consequências da crise bancária gerando temor entre investidores.

Mont Capital - Carteira Administrada

Os destaques na região foram Japão (+0,26%), Hong Kong (+0,17%) e Xangai (-0,27%).

minério de ferro, importante termômetro para a Vale (VALE3), derreteu 2,33% na bolsa de commodities de Dalian, na China, a 775 yuans por tonelada métrica.

Os ADRs da Vale (VALE), no que lhe concernem, tinham ligeira alta de 0,06% a US$ 16,25 cada, antes da abertura da NYSE.

Bolsas europeias e petróleo

Já o petróleo tipo Brent, negociado em Londres e referência internacional usada pela Petrobras (PETR4), caía 0,26%, com cada barril valendo US$ 87,10, com investidor considerando risco de recessão.

Na esteira da oscilação do petróleo, os ADRs da Petrobras (PBR) saltavam 1,11% a US$ 11,88 cada, no pré-market em Nova York.

Na Europa, os mercados acionários operavam em tom de cautela. O Stoxx 600, índice que reúne as ações europeias mais negociadas, escalava 0,2% aos 463,25 pontos.

Os destaques no continente eram Reino Unido (-0,01%), Alemanha (-0,10%) e França (+0,91%).