calendar
Notícias

91 publicados hoje

  • Home
  • arrow
  • arrow
  • Cidades ucranianas são atacadas; EUA tentam achar fonte de documentos vazados

Cidades ucranianas são atacadas; EUA tentam achar fonte de documentos vazados

Economia 8 meses atrás
Visitar site arrow
Cidades ucranianas são atacadas; EUA tentam achar fonte de documentos vazados

KIEV (Reuters) – Forças russas bombardearam cidades da linha de frente no leste da Ucrânia com ataques aéreos e de artilharia, enquanto autoridades dos Estados Unidos intensificavam os esforços para localizar a fonte de um vazamento de documentos norte-americanos sigilosos, incluindo os de planos de contraofensiva ucranianos.

Os russos continuavam sua ofensiva na região de Donetsk, onde várias cidades e vilas foram bombardeadas de forma intensa, disse o Estado-Maior da Ucrânia nesta terça-feira.

As forças ucranianas repeliram vários ataques, afirmou o órgão, conforme os militares russos mantinham seus esforços para assumir o controle de Bakhmut.

Um alto comandante ucraniano acusou Moscou de usar táticas de “terra arrasada”.

“O inimigo mudou para as chamadas táticas de terra arrasada da Síria. Ele está destruindo edifícios e posições com ataques aéreos e fogo de artilharia”, disse o coronel general Oleksandr Syrskyi, comandante das forças terrestres da Ucrânia, sobre Bakhmut.

A batalha pela pequena e agora em grande parte arruinada cidade à beira de um pedaço do território controlado pela Rússia em Donetsk tem sido a mais sangrenta da guerra de 13 meses, enquanto Moscou tenta injetar força em sua campanha após recentes reveses.

Ambos os lados sofreram pesadas baixas nos combates de Bakhmut, mas Syrskyi declarou: “A situação é difícil, mas controlável”.

O chefe da parte de Donetsk controlada por Moscou, Denis Pushilin, disse que as forças russas agora controlam 75% da cidade, embora tenha alertado que é muito cedo para falar sobre a queda de Bakhmut.

Os militares de Moscou também visam a cidade de Avdiivka.

“Os russos transformaram Avdiivka em uma ruína total”, disse Pavlo Kyrylenko, governador regional de Donetsk, descrevendo um ataque aéreo na segunda-feira que destruiu um prédio de vários andares.

Mont Capital - Carteira Administrada

“No total, cerca de 1.800 pessoas permanecem em Avdiivka, todas arriscando suas vidas todos os dias.”

À medida que as batalhas avançam, a emissora norte-americana CNN disse que a Ucrânia foi forçada a alterar alguns planos militares antes de sua tão esperada contraofensiva por causa do vazamento de dezenas de documentos secretos.

Autoridades norte-americanas estão tentando rastrear a fonte do vazamento, revisando como eles compartilham segredos internamente e lidando com as consequências diplomáticas.

Os documentos detalham tópicos como informações sobre o conflito na Ucrânia, no qual Washington tem fornecido a Kiev grandes quantidades de armas e liderado a condenação internacional da invasão de Moscou.

Questionado sobre o relatório, o assessor presidencial ucraniano Mykhailo Podolyak disse que os planos estratégicos de Kiev permanecem inalterados, mas que táticas específicas sempre estão sujeitas a mudanças.

Alguns especialistas em segurança nacional e autoridades dos EUA disseram suspeitar que o responsável pelo vazamento possa ser norte-americano, mas não descartaram atores pró-Rússia.

O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, se recusou a comentar o vazamento, mas afirmou: “Na verdade, há uma tendência de sempre culpar a Rússia por tudo. É, em geral, uma doença”.

(Reportagem adicional de Ron Popeski, Nick Starko e Tom Balmforth)

Mont Capital - Fale com um de nossos especialista

Relacionados