calendar
Notícias

9 publicados hoje

  • Home
  • arrow
  • arrow
  • Carrefour explica o “big” desconto de R$ 1 bilhão na compra do Big

Carrefour explica o “big” desconto de R$ 1 bilhão na compra do Big

Mercado Financeiro 8 meses atrás
Visitar site arrow
Carrefour explica o “big” desconto de R$ 1 bilhão na compra do Big

No início da noite de terça-feira, 11 de abril, o Carrefour Brasil divulgou um fato relevante comunicando um ajuste, para baixo, de R$ 1 bilhão na aquisição do grupo Big, anunciada em março de 2021, e fechada em transação com a Advent e o Walmart, no valor de R$ 7 bilhões.

O anúncio surpreendeu o mercado e, no decorrer desta quarta-feira, 12 de abril, suscitou uma série de especulações sobre as razões por trás do desconto bilionário. Com essa reação, o grupo decidiu trazer mais detalhes sobre a operação, na tentativa de conter os efeitos desse burburinho.

Em novo fato relevante, o Carrefour Brasil ressaltou que nunca houve entre a companhia e os vendedores do grupo Big – Advent e Walmart – qualquer processo ou procedimento judicial ou arbitral relativo ao acordo.

Esse foi um dos principais pontos que alimentaram os ruídos a partir do anúncio feito 24 horas antes. Esse pacote de especulações incluiu desde imbróglios judiciais travados entre as duas partes até a descoberta de despesas não provisionadas, relativas a processos trabalhistas.

O grupo ressaltou que o acordo seguiu as práticas de mercado em transações similares, e que, nesse contexto, foram mantidas negociações com os vendedores que resultaram no acordo para o ajuste de preço.

Mont Capital - Carteira Administrada

Ao mesmo tempo, o Carrefour informou que, após o fechamento do deal, realizou, juntamente com seus auditores e assessores externos, uma análise detalhada dos registros contábeis do grupo Big, no contexto dos trabalhos de alocação de preço.

Após observar que todos os ajustes contábeis materiais tidos como necessários foram realizados e devidamente refletidos nas demonstrações financeiras anuais relativas a 2022, a empresa informou que não espera qualquer ajuste material adicional resultante da transação.

“Contrariamente a especulações da mídia, a saída de determinados executivos da companhia e de suas subsidiárias ao longo dos últimos meses não tem qualquer relação com as questões descritas acima, tendo ocorrido no curso ordinário dos negócios”, observou o Carrefour.

A varejista pontou ainda que o acordo celebrado não impacta sua atual estrutura de governança corporativa, nem a composição de seu conselho de administração ou comitês de assessoramento. E acrescentou que o relacionamento com a Advent e o Walmart permanece inalterado.

A tentativa de acalmar os ânimos chega após o Carrefour Brasil fechar o pregão do dia na B3 com suas ações em queda de 3,6%, cotadas a R$ 11,53. No ano, os papéis do grupo, avaliado em R$ 24,5 bilhões, acumulam uma desvalorização de 21,9%.

Mont Capital - Fale com um de nossos especialista

Relacionados