“Carapuça não serviu”, diz líder do governo sobre indiretas de Lira

“Carapuça não serviu”, diz líder do governo sobre indiretas de Lira
“Carapuça não serviu”, diz líder do governo sobre indiretas de Lira

O senador e líder do governo no Congresso, Randolfe Rodrigues (sem partido), disse nesta 3ª feira (6.fev.2024) que os pedidos por “mais compromisso” feitos pelo presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), não foram direcionadas ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Em entrevista à GloboNews, Randolfe declarou que o governo do petista “entregou todos os compromissos” assumidos com o Congresso Nacional durante as negociações de 2023.

“Do ponto de vista da articulação política, nenhuma carapuça serviu. O governo dialogou e entregou todos os compromissos assumidos com o Parlamento desde o começo do ano. Então não nos sentimos atingidos em relação a esses temas. Não sei se o presidente Lira estaria de fato falando conosco, porque não tem um compromisso sequer que não tenha sido cumprido”, afirmou o senador.

O discurso de Lira se deu na 2ª feira (5.fev), durante a abertura do ano legislativo da Câmara dos Deputados. O presidente da Casa Baixa emplacou uma série de indiretas ao Planalto, ao dizer que o Congresso “não foi feito para carimbar” medidas do Executivo.

“A boa política, como sabemos, apoia-se num pilar essencial: o respeito aos acordos firmados e o cumprimento à palavra empenhada”, afirmou.

Eis a íntegra do discurso de Lira (PDF – 417 kB).

Mont Capital - Carteira Administrada

Randolfe também descartou a possibilidade de o ministro Alexandre Padilha ser demitido do cargo de ministro de Relações Institucionais do governo.

A manutenção do ministro também foi confirmada ao Poder360 nesta 3ª feira pelo ministro da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República, Paulo Pimenta.

A articulação de Padilha com o Congresso é amplamente criticada por Lira e por congressistas de oposição. Lula, no entanto, não demonstra interesse em substituir o ministro para não ceder a mais uma pressão dos deputados e senadores.

“Dentre os ministros de confiança de Lula, o ministro Padilha é um dos que mais tem. Ele conduziu a coordenação política no curso de 2023 e entregou toda a pauta econômica necessária para celebrarmos os números de queda de desemprego e de taxa de juros, assim como de crescimento econômico, que trabalharemos para ser sustentável”, declarou Randolfe.