calendar
Notícias

114 publicados hoje

  • Home
  • arrow
  • arrow
  • Bolsonaro chama PF de Gestapo e mostra imagens dizendo que não se escondeu

Bolsonaro chama PF de Gestapo e mostra imagens dizendo que não se escondeu

Política 2 minutos atrás
Visitar site arrow
Bolsonaro chama PF de Gestapo e mostra imagens dizendo que não se escondeu

O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) compartilhou em suas redes sociais um vídeo em que aparece ao lado do filho, o vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ), durante a operação deflagrada pela PF (Polícia Federal) nesta 2ª feira (29.jan.2024).

No vídeo, Bolsonaro está do lado de fora da casa de praia da família, em Angra dos Reis (RJ). Em seguida, Carlos sai pelo portão e fica ao lado do pai. A gravação é narrada por uma jornalista da GloboNews.

Copyright divulgação/Jair Bolsonaro e reprodução/GloboNews

O ex-presidente Jair Bolsonaro (dir.) e Carlos Bolsonaro em frente à casa em Angra dos Reis (RJ) durante operação da PF nesta 2ª feira

O ex-presidente compartilhou a gravação nas redes sociais com a seguinte legenda: “Desmentindo a fake news que Bolsonaro teria se ‘escondido’ na operação da Gestapo (PF) de hoje”.

Aliado de Bolsonaro, o ex-secretário nacional de Pesca e Aquicultura e atual senador Jorge Seif (PL-SC) também se referiu à PF como “Gestapo tupiniquim”.

A Gestapo era uma força militar empregada durante o nazismo para investigar e reprimir qualquer pessoa que se opusesse às políticas do regime de Adolf Hitler. Teve atuação importante no holocausto, genocídio de cerca de 6 milhões de judeus e pessoas de outras minorias, como homossexuais.

Mont Capital - Carteira Administrada

No vídeo, é possível identificar Bolsonaro com uma blusa branca de mangas longas estampada na parte de trás com imagens de peixes. Mais cedo nesta 2ª feira, Fabio Wajngarten disse que o ex-presidente e os filhos estavam pescando quando a PF chegou na casa.

ENTENDA A OPERAÇÃO

Carlos Bolsonaro foi alvo de operação da PF nesta 2ª feira (29.jan). Policiais federais cumpriram mandados de busca e apreensão na casa do vereador, em seu gabinete na Câmara Municipal do Rio de Janeiro e na casa de praia da família em Angra dos Reis (RJ).

A PF investiga se Carlos recebia informações ilegais da Abin (Agência Brasileira de Inteligência). Ao todo, a corporação fez 9 buscas no Rio de Janeiro (5), Angra dos Reis (1), Brasília (1), Formosa (1) e Salvador (1).

Na semana passada, uma decisão do ministro Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal), que autorizou a operação, revelou relatório da PF que indica que a gestão do ex-diretor da Abin, o atual deputado federal Alexandre Ramagem (PL-RJ), supostamente teria “instrumentalizado” a agência para fins políticos, monitorando jornalistas, ministros do Supremo e adversários políticos do governo Bolsonaro.

Mont Capital - Fale com um de nossos especialista

Relacionados