calendar
Notícias

90 publicados hoje

  • Home
  • arrow
  • arrow
  • Bitcoin volta a subir após dado de inflação abaixo do esperado nos EUA

Bitcoin volta a subir após dado de inflação abaixo do esperado nos EUA

Mercado Financeiro 8 meses atrás
Visitar site arrow
Bitcoin volta a subir após dado de inflação abaixo do esperado nos EUA

O Bitcoin (BTC) segue acima dos US$ 30 mil na manhã desta quarta-feira (12), valor que não era alcançado desde junho de 2022. A criptomoeda chegou a cair para a região dos US$ 29.800, mas se recuperou após o dado de inflação ao consumidor nos Estados Unidos vir abaixo do esperado. Às 10h, a moeda digital operava a US$ 30.307, em leve salto de 0,6% em 24 horas.

O índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) nos EUA subiu 0,1% em março na comparação com fevereiro, após alta de 0,4% no mês anterior, segundo dados com ajuste sazonal divulgados nesta quarta-feira (12) pelo Departamento do Trabalho americano. A inflação atingiu 5,0% no acumulado em 12 meses.

A inflação do mês ficou abaixo do estimado pelos analistas. O consenso Refinitiv apontava para alta de 0,2% em março na comparação com fevereiro. A projeção para 12 meses era de 5,2%.

O número reforça a possibilidade de guinada na política monetária americana. Alguns analistas argumentam que as expectativas de eventuais cortes nas taxas de juros do Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA) encorajam investimentos mais arriscados, como cripto.

Além disso, afiram especialistas do setor, a suposta capacidade do BTC de contornar o estresse no setor bancário, funcionando como hedge de inflação, semelhante ao ouro, também pode impulsionar a criptomoeda.

“O Bitcoin está se tornando um porto seguro muito claro para muitos dos problemas que estamos tendo agora”, disse Hong Fang, presidente da exchange OKX, à Bloomberg Television.

Já segundo estrategistas do Bank of America (BofA), o rali do criptoativo pode ter espaço para continuar se os fluxos entre exchanges de criptomoedas e carteiras cripto pessoais continuarem a subir.

Um total líquido de US$ 368 milhões em Bitcoin foi enviado para carteiras na semana até 4 de abril, período que viu a segunda maior saída líquida de Bitcoin de corretoras cripto deste ano, escreveram os estrategistas Alkesh Shah e Andrew Moss em nota.

“Os investidores transferem tokens de carteiras de exchanges para suas carteiras pessoais quando pretendem mantê-los, indicando uma possível diminuição na pressão de venda”, disseram.

As preocupações decorrentes da repressão regulatória dos Estados Unidos em cima das plataformas de ativos digitais podem ter desencadeado os resgates de exchanges, escreveram os estrategistas do BofA.

A valorização do Bitcoin no acumulado do ano superou as principais classes de ativos e gerou um debate sobre o real motivo por trás da recuperação da moeda digital, que sofreu com um período de queda de preços rigoroso em 2022.

Semana positiva

O Bitcoin  ultrapassou US$ 30.000 pela primeira vez no início desta semana. O ativo digital disparou mais de 80% desde 31 de dezembro, superando o ganho de 19% do índice de tecnologia Nasdaq 100. O ouro subiu apenas de 9% no período.

Os ativos digitais deram um salto em 2023, apesar das ações agressivas dos reguladores dos EUA após a queda da exchange FTX e de outras empresas do setor. O rali ocorreu em meio a uma queda na liquidez do mercado cripto e nos volumes de negociação após as falências.

“O Bitcoin parou de reagir às más notícias”, disse Nathan Batchelor, sócio-gerente da plataforma de análise Biyond Trader. “Este é um sinal revelador de um forte mercado de compradores.”

Os traders estão aguardando outro sinal para confirmar uma disparada do Bitcoin, de acordo com Garry Krugljakow, fundador do 0VIX, um protocolo de código aberto para empréstimos em finanças descentralizadas (DeFi).

Mont Capital - Carteira Administrada

Ele disse que os dados econômicos desta semana, particularmete o CPI (Índice de Preços ao Consumidor, na sigla em inglês), um dos principais indicadores da inflação americana, que será divulgado hoje, podem dar o tom para o próximo passo do Bitcoin. A estimativa em uma pesquisa da Bloomberg News aponta para um salto de 5,1% em março em relação ao ano anterior.

“Qualquer coisa abaixo de 5,2% ou em torno de 5,2% pode levar a uma continuação de alta para” o Bitcoin, disse Krugljakow. “5,3% ou mais provavelmente causará um leve choque e amortecerá a atual ação do preço.”

Ethereum derrapa

Em contraste com o Bitcoin, o fluxo líquido de ETH para exchanges de criptomoedas na semana até 4 de abril foi o maior de 2023, de acordo com o BofA. Esse movimento ocorre antes da maior atualização da blockchain do projeto desde o “Merge” (Fusão, em português), a Shanghai, prevista para ocorrer hoje.

A mudança encerra um trabalho de anos que muda a forma como o Ethereum opera. Embora os estrategistas do BofA não esperem que o evento impulsione diretamente a pressão de venda, eles preveem maior volatilidade em torno da mudança, em parte devido à diminuição da liquidez, entradas nas exchanges e a atividade de derivativos.

Leia mais:

  • Novo Ethereum vem aí: cripto vai disparar? Veja principais respostas sobre atualização

O ETH, o maior token depois do Bitcoin, subiu cerca de 56% até agora este ano, aproximadamente em linha com um indicador dos 100 principais ativos digitais. Nas últimas 24 horas, no entanto, a criptomoeda caiu 2,40%, para US$ 1.874.

Ao mesmo tempo, o token TRX, vinculado ao projeto de blockchain Tron, de Justin Sun, caiu depois que a exchange Binance dos EUA disse que retiraria a moeda no dia 18 de abril.

Confira o desempenho das principais criptomoedas às 10h:

Criptomoeda Preço Variação nas últimas 24 horas
Bitcoin (BTC) US$ 30.307 0,60%
Ethereum (ETH) US$ 1.890 -1,40%
BNB Chain (BNB) US$ 320 -2,70%
XRP (XRP) US$ 0,506815 -2,90%
Cardano (ADA) US$ 0,402696 -1,20%

As criptomoedas com as maiores altas nas últimas 24 horas:

Criptomoeda Preço Variação nas últimas 24 horas
Injective (INJ) US$ 6,82 +8,30%
Solana (SOL) US$ 24,12 +8,10%
Render (RNDR) US$ 1,61 +4,60%
Radix (XRD) US$ 0,054715 +3,10%
Internet Computer (ICP) US$ 5,32 +2,80%

As criptomoedas com as maiores baixas nas últimas 24 horas:

Criptomoeda Preço Variação nas últimas 24 horas
Rocket Pool (RPL) US$ 43,77 -7,80%
Conflux (CFX) US$ 0,395093 -7,60%
Lido DAO (DAO) US$ 2,26 -6,70%
Kaspa (KAS) US$ 0,03355141 -5,50%
Optimism (OP) US$ 2,25 -4,50%

Confira como fecharam os ETFs de criptomoedas no último pregão:

ETF Preço Variação
Hashdex NCI (HASH11) R$ 25,05 +0,52%
Hashdex BTCN (BITH11) R$ 35,97 +5,11%
Hashdex Ethereum (ETHE11) R$ 27,85 -1,24%
Hashdex DeFi (DEFI11) R$ 20,21 -1,89%
Hashdex Smart Contract Plataform FI (WEB311) R$ 16,15 +1,38%
Hasdex Crypto Metaverse (META11) R$ 36,50 -6,43%
QR Bitcoin (QBTC11) R$ 9,34 +2,06%
QR Ether (QETH11) R$ 6,79 -1,45%
QR DeFi (QDFI11) R$ 3,50 0,00%
Cripto20 EMPCI (CRPT11) R$ 6,90 +5,34%
Investo NFTSCI (NFTS11) R$ 20,77 +4,30%
Investo BLOKCI (BLOK11) R$ 95,47 +0,73%

(Com informações da Bloomberg)

Mont Capital - Fale com um de nossos especialista

Relacionados