Ata do Copom confirma redução da Selic nas próximas reuniões

Ata do Copom confirma redução da Selic nas próximas reuniões
Ata do Copom confirma redução da Selic nas próximas reuniões

O BC (Banco Central) divulgou nesta 3ª feira (6.fev.2024) a ata do Copom (Comitê de Política Monetária), referente a reunião da semana passada, que reduziu a taxa básica, a Selic, de 11,75% para 11,25%. A projeção é chegar ao patamar de 10,75% em março.

No texto, o BC confirmou a intenção de reduzir a Selic em 0,5 pontos percentuais nas próximas reuniões. Eis a íntegra da ata (PDF – 294 kB). 

“Em se confirmando o cenário esperado, os membros do Comitê, unanimemente, anteveem redução de mesma magnitude nas próximas reuniões”, diz um trecho da ata do Copom.

A decisão foi unânime no Copom, formado pelos 8 diretores e o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto. O colegiado decidiu cortar a Selic pela 5ª vez consecutiva. Também foi a 5ª redução de 0,5 ponto percentual seguida.

A ata do Copom mostra que o cenário internacional está “mais desafiador” com as pressões inflacionárias globais. No Brasil, a inflação de serviços é resultado da queda do desemprego e aumento de salários.

COMPOSIÇÃO MAIS LULISTA

A reunião do Copom é a 1ª com 4 nomes indicados pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). O BC é uma instituição com autonomia operacional e os 8 diretores e o presidente têm mandatos de 4 anos, que não coincidem com o período eleitoral do Poder Executivo. Lula só conseguirá obter maioria das cadeiras em 2025, quando Campos Neto e outros 2 diretores terminam o mandato.

A autonomia foi aprovada em 2021 para diminuir a influência do governo federal nas decisões de política monetária. Campos Neto e o BC foram amplamente criticados em 2023 por causa do patamar da Selic, mas terminou o ano sendo convidado para o churrasco na casa de Lula. Os cortes no juro base começaram em agosto de 2023.

Os indicados de Lula são:

  • Gabriel Galípolo (Política Monetária) – assumiu o cargo em 12 de julho de 2023;
  • Ailton Aquino (Fiscalização) – assumiu o cargo em 12 de julho de 2023;
  • Rodrigo Teixeira (Administração) – assumiu o cargo em 1º de janeiro de 2024;
  • Paulo Picchetti (Assuntos Internacionais e Gestão de Riscos Corporativos) – assumiu o cargo em 1º de janeiro de 2024.

Leia no infográfico abaixo os mandatos dos diretores:

Mont Capital - Carteira Administrada

POLÍTICA MONETÁRIA

A taxa Selic recuou 2,5 pontos percentuais desde o início do ciclo de cortes. Relembre os cortes anunciados pelo BC nas últimas 5 reuniões:

  • agosto de 2023corte de 13,75% par 13,25%;
  • setembro de 2023corte de 13,25% para 12,75%;
  • novembro de 2023corte de 12,75% para 12,25%;
  • dezembro de 2023corte de 12,25% para 11,75%;
  • janeiro de 2023 – corte de 11,75% para 11,25%.

Os analistas do mercado financeiro apostam em Selic de 9% no fim de 2024 e de 8,50% em dezembro de 2025.

O COPOM

O colegiado é formado pelos 8 diretores e pelo presidente do BC (Banco Central), Roberto Campos Neto. Cada um vota pela decisão de política monetária e a decisão é a escolha da maioria.

Copyright Raphael Ribeiro/BCB – 31.jan.2024

Composição do Copom (Comitê de Política Monetária de 2024

Leia os nomes dos integrantes do Copom, da esquerda para a direita:

  • Rodrigo Teixeira – diretor de Administração;
  • Roberto Campos Neto – presidente do BC;
  • Carolina de Assis Barros – diretora de Relacionamento, Cidadania e Supervisão de Conduta;
  • Gabriel Galípolo – diretor de Política Monetária;
  • Otavio Ribeiro Damaso – diretor de Regulação;
  • Ailton de Aquino Santos – diretor de Fiscalização;
  • Paulo Picchetti – diretora de Assuntos Internacionais e de Gestão de Riscos Corporativos;
  • Renato Dias de Brito Gomes – diretor de Organização do Sistema Financeiro e Resolução;
  • Diogo Abry Guillen – diretor de Política Econômica.

Inicialmente, Rodrigo Teixeira foi indicado para ocupar o cargo de diretor de Relacionamento, Cidadania e Supervisão de Conduta, que antes era de Maurício Moura. Foi aprovado para esta função no Senado, mas, antes da posse, trocou de posição com Carolina de Assis Barros, que era da Diretoria de Administração.

A composição da equipe em 9 pessoas impede que haja empate na decisão de política monetária. Eles se reúnem a cada 45 dias para definir os juros. Os encontros duram 2 dias, sempre às terças e quartas-feiras.

Segundo o calendário, a próxima reunião será em 12 e 13 de dezembro de 2023. A decisão do Copom é divulgada no 2º dia (4ª feira) por meio de comunicado na página do BC. Já a ata da reunião é publicada até 4 dias úteis depois da data de realização dos encontros. Ou seja, na 3ª feira seguinte. Saiba mais aqui.